Quem Somos

A Clínica

A clínica de vitiligo oferece os mais modernos tratamentos clínicos e cirúrgicos para vitiligo. Tratamento personalizado e multidisciplinar, afinal, vitiligo não é uma questão unicamente de pele.

Dra. Patrícia Paludo

CRM/RJ 5280865-2
  • Médica pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)
  • Dermatologista pelo Hospital Naval Marcílio Dias e Instituto de Dermatologia Prof. Rubem D. Azulay da Santa Casa da Misericórdia do Rio de Janeiro
  • Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia
  • Médica Assistente do Ambulatório de Vitiligo do Instituto de Dermatologia Prof. Rubem D. Azulay da Santa Casa da Misericórdia do Rio de Janeiro
  • Membro da Global Vitiligo Foundation

Dr. Paulo Luzio

CRM/RJ 5266734-0 CRM/SP 96137
  • Médico pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)
  • Dermatologista pelo Instituto de Dermatologia Prof. Rubem D. Azulay da Santa Casa da Misericórdia do Rio de Janeiro
  • Cirurgião Dermatológico pelo Instituto de Dermatologia Prof. Rubem D. Azulay da Santa Casa da Misericórdia do Rio de Janeiro
  • Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia
  • Chefe do ambulatório de Vitiligo do Instituto de Dermatologia Prof. Rubem D. Azulay da Santa Casa da Misericórdia do Rio de Janeiro
  • Membro da Global Vitiligo Foundation

Dra. Dâmia Leal Vendramini Amorim

CRM/SC 17.991
  • Médica pela Universidade do Sul de Santa Catarina -UNISUL
  • Dermatologista pelo Instituto de Dermatologia Prof. Rubem D. Azulay da Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro
  • Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia

Dra. Maria Catalina Gavilanes Coloma

CRM/SP 186314
  • Médica pela Pontificia Universidad Javeriana, Bogotá, Colômbia (Revalidação e registro do diploma pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira- (INEP)- Universidade Estadual Paulista (UNESP)
  • Dermatologista pelo Instituto de Dermatologia Prof. R.D. Azulay da Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro
  • Especialista em Cirurgia Micrográfica de MOHS pelo Hospital do Servidor Público Municipal de São Paulo
  • Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia

Dra. Nicole Manzoni

CRP 08/7873
  • Psicóloga pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC/PR)
  • Especialista em Gestalt-Terapia pelo Instituto Paranaense de Gestalt Claudete Carboni de Curitiba
  • Especialista em Psicologia do Esporte pela Estácio de Sá

TRATAMENTOS

Tratamento Clínico

Entre os tratamentos clínicos há opções como corticoterapia oral, tópica e intra-lesional, imunomoduladores e fototerapia.



Tratamento Cirúrgico

O tratamento cirúrgico para vitiligo consiste no transplante de melanócitos. Há diversas modalidades e as mais utilizadas são o micro-punch, o enxerto através de bolha por sucção, o enxerto de pele obtida por dermátomo, a suspensão epidérmica e a cultura de células.

O resultado é excelente quando bem indicado

Corticóide

O medicamento mais utilizado para tratamento do vitiligo é o corticóide tópico. O motivo para utilizarmos os corticóides é tentar impedir que células de defesa destruam os melanócitos. Além de impedirem a destruição celular, os corticoides tópicos também auxiliam na repigmentação. Podem ocasionar efeitos colaterais importantes portanto devem ser utilizados apenas sob orientação médica.

Imunomoduladores

Imunomoduladores tópicos foram inicialmente indicados apenas para dermatite atópica, no entanto, diversos estudos mostraram que são bastante eficazes no tratamento do vitiligo. Agem de diversas formas, alterando a resposta imune contra os melanócitos e levando à produção de fatores de crescimento pelos queratinócitos. Estes fatores de crescimento estimulam a multiplicação dos melanócitos e a repigmentação da pele. Apresentam poucos efeitos colaterais. Infelizmente funcionam apenas em áreas específicas do corpo.

Imunomoduladores

Imunomoduladores tópicos foram inicialmente indicados apenas para dermatite atópica, no entanto, diversos estudos mostraram que são bastante eficazes no tratamento do vitiligo. Agem de diversas formas, alterando a resposta imune contra os melanócitos e levando à produção de fatores de crescimento pelos queratinócitos. Estes fatores de crescimento estimulam a multiplicação dos melanócitos e a repigmentação da pele. Apresentam poucos efeitos colaterais. Infelizmente funcionam apenas em áreas específicas do corpo.

Fototerapia

A modalidade mais moderna de Fototerapia é a que utiliza ultravioleta B de banda estreita ou UVB narrow-band (UVB NB). As vantagens são: pode ser feito em crianças e gestantes e a ausência de efeitos sistêmicos por dispensar uso de medicamento oral.

PUVA é uma modalidade de fototerapia que utiliza medicamentos fotossensibilizantes (Psoralenos) com a finalidade de potencializar a radiação ultravioleta A (UVA). O medicamento pode ser utilizado por via tópica ou oral. Esses medicamentos deixam a pele mais sensível a radiação e podem causar queimaduras. Podem causar alterações hepáticas, gástricas e oculares quando usados por via oral. Devem ser sempre feitos sob supervisão médica. Indicados para casos de vitiligo mais extenso.

A fototerapia pode ser realizada em cabines de fototerapia, com aparelhos portáteis em casa ou utilizando a própria luz do sol. Aparelhos portáteis facilitam o tratamento pois podem ser usados em casa e apenas nos locais onde há manchas.

O laser de UVB, cujo nome comercial é X-Trac, pode ser realizado em clínicas e é aplicado apenas nas manchas. Não apresenta taxa de repigmentação superior a outras modalidades de fototerapia e a taxa de recidiva é semelhante as demais terapias.

Corticoide e imunomodulador

A modalidade mais moderna de Fototerapia é a que utiliza ultravioleta B de banda estreita ou UVB narrow-band (UVB NB). As vantagens são: pode ser feito em crianças e gestantes e a ausência de efeitos sistêmicos por dispensar uso de medicamento oral.

PUVA é uma modalidade de fototerapia que utiliza medicamentos fotossensibilizantes (Psoralenos) com a finalidade de potencializar a radiação ultravioleta A (UVA). O medicamento pode ser utilizado por via tópica ou oral. Esses medicamentos deixam a pele mais sensível a radiação e podem causar queimaduras. Podem causar alterações hepáticas, gástricas e oculares quando usados por via oral. Devem ser sempre feitos sob supervisão médica. Indicados para casos de vitiligo mais extenso.

A fototerapia pode ser realizada em cabines de fototerapia, com aparelhos portáteis em casa ou utilizando a própria luz do sol. Aparelhos portáteis facilitam o tratamento pois podem ser usados em casa e apenas nos locais onde há manchas.

O laser de UVB, cujo nome comercial é X-Trac, pode ser realizado em clínicas e é aplicado apenas nas manchas. Não apresenta taxa de repigmentação superior a outras modalidades de fototerapia e a taxa de recidiva é semelhante as demais terapias.

Intralesional

A injeção de medicamentos nas manchas tem se mostrado bastante eficaz. Atua na estabilização das manchas e pigmentação inclusive de áreas de difícil controle como mãos e dedos.

Oral

Corticóides podem ser utilizados por via oral para pacientes com vitiligo extenso e em progressão.

Fototerapia

A modalidade mais moderna de Fototerapia é a que utiliza ultravioleta B de banda estreita ou UVB narrow-band (UVB NB). As vantagens são: pode ser feito em crianças e gestantes e a ausência de efeitos sistêmicos por dispensar uso de medicamento oral.

PUVA é uma modalidade de fototerapia que utiliza medicamentos fotossensibilizantes (Psoralenos) com a finalidade de potencializar a radiação ultravioleta A (UVA). O medicamento pode ser utilizado por via tópica ou oral. Esses medicamentos deixam a pele mais sensível a radiação e podem causar queimaduras. Podem causar alterações hepáticas, gástricas e oculares quando usados por via oral. Devem ser sempre feitos sob supervisão médica. Indicados para casos de vitiligo mais extenso.

A fototerapia pode ser realizada em cabines de fototerapia, com aparelhos portáteis em casa ou utilizando a própria luz do sol. Aparelhos portáteis facilitam o tratamento pois podem ser usados em casa e apenas nos locais onde há manchas.

O laser de UVB, cujo nome comercial é X-Trac, pode ser realizado em clínicas e é aplicado apenas nas manchas. Não apresenta taxa de repigmentação superior a outras modalidades de fototerapia e a taxa de recidiva é semelhante as demais terapias.

Tratamento cirúrgico

O tratamento cirúrgico para vitiligo consiste no transplante de melanócitos. Há diversas modalidades e as mais utilizadas são o micro-punch, o enxerto através de bolha por sucção, o enxerto de pele obtida por dermátomo, a suspensão epidérmica e a cultura de células. O resultado é excelente quando bem indicado

Saiba mais

Contato

Nome: E-mail: Cidade: Mensagem:

Fale Conosco

RIO DE JANEIRO

BARRA DA TIJUCA

ED. Office Tower AV. EVANDRO LINS E SILVA, N° 840, SALA 607

(21) 3256-1272 / (21) 99959-7544

SÃO PAULO

JARDIM PAULISTA

ALAMEDA, JAÚ, N° 1.767, TÉRREO

(11) 3081-4923

BRASÍLIA

DISTRITO FEDERAL

Centro médico júlio adnet seps 709/909, clínica 3

(21) 3256-1272 / (21) 99959-7544

FLORIANÓPOLIS

CENTRO

ED. KOERICH BEIRAMAR AV. MAURO RAMOS, N° 1.970

(21) 3256-1272 / (21) 99959-7544

BELO HORIZONTE

FUNCIONÁRIOS

ED. LIBERTÀ AV. BRASIL, N°1714, SALA 503

(21) 3256-1272 / (21) 99959-7544